quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Linha do Tempo



_Menina,
Olho para trás na linha do tempo
E te vejo querendo alcançar uma estrela,
Não mais que uma.
Entre flores, versos e espinhos
Vejo-te nascer poesia,
Mas tuas feridas sangram
E agora,
O que mais queres de mim?
Aqui estou, pronta para realizar
Os sonhos que cultivastes.
Muito já fiz, mas posso fazer mais
Só para te fazer feliz...
Prometo.

_Mulher,
Entre flores, versos e espinhos
Cresci poesia
Minhas feridas já não sangram mais
Cuidastes bem delas.
Olho para frente na linha do tempo
E te vejo
Alcançando minha estrela
Não mais que uma
Vejo que cuidas em realizar meus sonhos
Mas não faças promessas
Vives apenas cada dia.

Zezinha Lins

Nenhum comentário:

As lágrimas de Maria

Ela é a Maria que não vai com as outras, não tem idade, tem maturidade em construção. Como muitas Marias, constrói sua estrada remov...