quarta-feira, 6 de novembro de 2013

MILAGRE

O homem humilde com sua enxada na mão

Plantando a semente, cuidando da terra,

Com seus pés raízes fincados no chão.

Trabalha, trabalha... Enxuga o suor...

Sua sina é aceita...  Sorri, assobia...

Esperando o dia da grande colheita.

Mal sabe este homem humilde e honesto

Que com o seu trabalho

O milagre da multiplicação também acontece,

E o Sol festejando vendo aquela imagem pura

Semelhança de Deus

Brilha e ilumina chamando a irmã chuva.

As mãos calejadas na cova enterra

Mais uma semente...

Semente que morrerá para então se transformar

No mais puro alimento.


Zezinha

Nenhum comentário:

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...