quinta-feira, 1 de julho de 2010

CONTRADIÇÃO

No castelo dos sonhos

A vida renasce

Entre flores, pássaros e borboletas

Viajamos na contradição

Sentimentos incandescentes,

Expressões calmas.

Corações palpitantes,

Passos lentos.

Amor derramado, exagerado

No peito, contido, guardado.

Castelo de sonhos

Onde sonhamos acordados.



Zezinha Sousa



2 comentários:

romantic disse...

obrigada pela visita zezinha ,volte sempre lindo o seu poema,lindo o fundo de rosas!bjo!

cristal de uma mulher disse...

Minha linda amiga obrigada por tuas palavras carinhosas e fica aqui as mesmas palavras para ti .Tu gostas das borboletas assim como eu sou apaixonada e escreve poesias lindas.
Amiga fica com meu carinho e mais uma vez obrigada.


Beijos de luz

As lágrimas de Maria

Ela é a Maria que não vai com as outras, não tem idade, tem maturidade em construção. Como muitas Marias, constrói sua estrada remov...