domingo, 16 de outubro de 2016

Afã


Ás vezes

O Sol da minha solidão

Se esconde por trás de espessas nuvens azuis

Suscito asas de águia

Num voo diligente e perseverante

Vou ao céu

Com as mãos pálidas,

Rasgo as nuvens azuis

De lá, retiro o meu Sol

Sim

Agora, novamente,

Há um Sol na minha solidão


Zezinha Lins

Um comentário:

Anônimo disse...

Bravo!!!!! Lindo.... ������

Tecelã do Tempo ( Resenha )

Fonte: blog Pedagoga Literária. https://pedagogaliteraria.blogspot.com.br/ Livro:  Tecelã do Tempo Autora:  Zezinha Lins Editora: ...