NA PONTA DO LÁPIS

Minha história dança com meus versos
Conversam em prosa e fazem descobertas
Das coisas que de mim eu escondia
A história na ponta do lápis
Ecoa como nota que sai de um violão
Conto como quem canta uma canção.
História contada

Saciada sede de libertação.

Zezinha Lins

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Versos Improvisados

TUDO PASSA