sábado, 7 de maio de 2011

MEUS FILHOS, MINHA VIDA



Cinco flores cândidas
Enfeitam meu jardim
Sementes que germinaram dentro de mim
Uma a uma cresceram e de mim saíram para o mundo
Amor incondicional, intenso, imenso, incomparável
Único...
Cinco flores tão diferentes entre si
Tão perfeitas para mim
Todo zelo, todo carinho, todo amor
Que é possível alguém sentir,
Dedico aos meus amores-perfeitos
Meus filhos... Minha vida.
Mas o tempo passa, os filhos crescem
Criam asas, precisam voar...
O coração de mãe se agita, sofre, aceita, reza, espera...
Vez ou outra um a um, ao colo materno retorna
Um afago, um carinho, uma história pra contar
Um conselho, um abraço, um beijo
E o mesmo amor que permanece sempre igual
Amor incondicional, intenso, imenso, incomparável
Único...
Meus filhos... Minha vida.
Zezinha Sousa

7 comentários:

Poesia do Bem disse...

Filho é o bem mais precios que uma mulher pode ter.

bjssssssssss obrigada pelo votinho e venha participar do sorteio dos livros ainda dá tempo. beijocas

isa disse...

Feliz Dia da Mãe!
Dia de carinho,para si.
Beijo.
isa.

Arnoldo Pimentel disse...

Passei para desejar-lhe um feliz dia das mães, que Deus te ilumine. Beijos.

Zé Carlos disse...

Feliz você Zezinha que tem as cinco estrelas maravilhosas da vida.

Deus os guarde sempre e a você esta mãe fabulosa.... Bjs do ZC

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando neste dia especial para deixar um beijinho e desejar um FELIZ DIA DA MÃE.

Sonhadora

Casa Decorada disse...

Olá vizinha, eu estive andando pela redondeza visitando alguns amigos e passei em frente a sua casa (blog) e estava toda iluminada...entrei e me encantei com o que vi!
Quando você tiver um tempinho, passa lá em CASA para um café e se resolver ficar, coloco meu melhor traje e venho também para ficar !
Abraço
Da vizinha Valéria, mas pode me chamar de Vá!

Mário Cravo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...