segunda-feira, 9 de maio de 2011

A DANÇA





Com passos lentos, suaves e firmes
 Danço...
Ouço a melodia  envolvente, que sai de mim
E danço... Danço...
Sorrio, rodopio feliz
Numa dança imaginária e sem par
Mas nunca só.
A esperança dança comigo
Nada, nem ninguém
Me fará parar de dançar a dança da vida
Um dia... Quem sabe...
A esperança me trará um novo par.

                                                                 
                                                                  Zezinha Sousa

7 comentários:

*Simone Poesias* disse...

Oi Zezinha,

Excelente poema. Adorei!!!
Bjos

*Simone*

Poesia do Bem disse...

Vim agradecer o carinhoe os votos Alice ganhouuuuuuu. confere no Poesia um post de gratidão bjsssssssssssss

Silviah Carvalho disse...

Lindo e gracioso poema, parabéns e um bom dia pra você.

Casa Decorada disse...

Olá Zezinha, bom dia, vim retribuir a linda visita lá no CASA e dizer que ja te sigo também...amiga fique comigo para o resto da vida sssrsrrss estarei sempre por aqui também .
Bj e um otimo dia a vc!

Dani disse...

Muito lindo, adorei e me identifiquei, continue a escrever!

Bjss :*

Eduardo Lara Resende disse...

Dança, dança... Dança com a esperança. Rima e face risonha do sonho.
Abraço amigo.

Mário Cravo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...