sábado, 2 de abril de 2011

MINHA FLOR

Vem...
Encosta-te a mim
Sentes minha pele
Aveludada, igual a tua.

Sentes meu carinho...
Aproxima-te mais de mim...

Ah... Não podes?
Também não posso daqui sair.
Temos raízes
Que nos fixam num só lugar.

Mas... Esticas o teu corpinho...
Vem...
Encosta-te a mim
Só um pouquinho...

E eu já serei feliz.


Zezinha Sousa



3 comentários:

manuel marques disse...

Do teu sorriso de mulher nasceram as flores e o teu poema dispersando o pólen ,faz uma boda universal.

Beijo meu.

Zé Carlos disse...

"Sentes meu carinho...
Aproxima-te mais de mim..."

É o sonho que sempre tive e no entanto não consegui alcançá-lo.

Bjs do ZC

ana vitoria santos silva disse...

Naõ costei

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...