segunda-feira, 6 de setembro de 2010

VERSOS ALADOS


Enquanto houver primavera em setembro

Com flores desabrochando em nossos jardins

Jardins plantados, regados, cuidados...

Ou jardins sonhados, inventados, criados

Na imaginação de uma mulher apaixonada,

Haverá rosas, tulipas, amores-perfeitos

Margaridas, hortênsias e girassóis.

Enquanto houver um pomar

Com seus frutos suculentos

Polpas carnudas, doces, macias

Como a boca da mulher amada,

Haverá magia...

No encontro de almas de todos os dias,

Nos olhos que se olham e se fundem sem se ver

Nos corações apaixonados que se entregam sem se tocar

No inexplicável desejo que explode em nosso ser.

Enquanto houver uma lua cheia no céu

Alegrando os casais de namorados

Inspirando os poetas em seus versos alados

Haverá um poema de amor

Porque o amor é para sempre.


Zezinha Sousa

5 comentários:

Zé Carlos disse...

Minha menina querida, fazendo um resumo:

- Enquanto existir uma mulher apaixonada nada mais faltará na vida de um homem.

Lindo demais teu poema..... Bjs do Zé Carlos

Denise disse...

"O amor é para sempre"...concordo com o nosso amigo ZCarlos, lindo demais esse poema, minha amiga!
Bjos

C Jorge F disse...

A realidade é uma infinita sucessão de cortinas...

Beatriz Prestes disse...

Minha amiga....

Poesia com alma!!!
O amor transforma e cria lindas poesias!!
Beijo carinhoso amiga querida
Bea

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Uau, grande inspiração primaveril. Bravo!

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...