quarta-feira, 17 de março de 2010

MORRENDO, RENASCENDO




Morro, morro sim
Mas renasço
Arranco toda a dor
Sorrio a força
Mas renasço
Renasço sim

Porque sofrer
Deste modo ruim
Fazer dos olhos
Vale de lágrimas
Garganta em agonia
Dor eterna, sem fim

É hora de vida
Vida viva, contagiante
Que fará de minha boca
Vale de carinhos
Semente fértil em mim
De árvore forte

Feliz....radiante!


Beatriz Prestes

4 comentários:

Zé Carlos disse...

Minha amiga lindinha, esta é a receita da vida, quantas vezes teoricamente morremos, mas se tivermos força renasceremos e mais felizes do que antes.....

Beijão do teu amigo ZC

Zé Carlos disse...

OBS: Está fazendo falta uma foto linda sua no Perfil, sabias? Eu vinha mesmo sem comentar para te ver !!!!!!

Bjs

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Cada final de dia é como uma morte.
O que foi vivido pertence ao passado.
Mas cada amanhecer é um nascimento.
O que será vivido brotará
com a força dos raios do sol.

Que teu coração seja sempre casa de alegria.

Beatriz Prestes disse...

MInha querida.....você é linda demais!!!
Que surpresa encantadora!!!
Vim te visitar, e me encontro..rsr
Você é simplesmente muito querida minha amiga!
Obrigada por este presente tão doce!
Beijo carinhoso
Bea

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...