sábado, 20 de fevereiro de 2010

MINHAS RECORDAÇÕES


Recebi um pps de um amigo, e uma foto me chamou muito a atenção, essa menininha brincando com flores no campo. Lembrei da minha infância. Naquela época, aqui na minha cidadezinha, a maioria dos quintais eram enormes, não tinham muros. O quintal da minha casa se encontrava com outros quintais e com um espaço enorme onde havia um lago, pequenas flores silvestres e uma variedade de árvores frutíferas, as preferidas pela meninada, (todas irmãs e primas, umas dez meninas) eram as mangueiras e um solitário e querido "pé de genipapo" que ficava no ponto mais alto daquele lugar, que pra nós era o paraíso.
Fazíamos balanço nas árvores, subíamos pra pegar frutas, quando a fruta estava num local inatingível derrubávamos com pedradas.
Brincávamos em cima das árvores entre um galho e outro com uma agilidade incrível, ou ficávamos observando os passarinhos, que em sua maioria eram lavandeiras que ficavam sempre por perto do lago, ninguém se atrevia a tentar mexer com elas porque acreditávamos que quem matasse uma lavandeira ofenderia Nossa Senhora, porque a ave um dia ajudou a lavar as roupinhas do Menino Jesus.
As vezes eu me afastava um pouco da turma e ia colher aquelas pequenas flores, enfeitava os cabelos, fazia pequenos buquês e sonhava, pensando nas histórias dos livros que eu tanto gostava de ler.
Hoje, o nosso pé de genipapo, as mangueiras, o lago, as flores, nada disso existe mais, porém, permanecem na minha imaginação, como parte de uma infância feliz.

Zezinha

7 comentários:

Amapola disse...

Boa tarde.
Adoro histórias reais.
Amei seu blog. Minha infância foi assim também.
Um grande abraço.

Profº Daniel Normando disse...

Fico muito agradecido pela sua visita, obrigado pelo elogio. Seu blog também é fantástico, vou ler e escolher algum texto pra trabalhar a motivação com os meus alunos, se você tiver alguma sugestão vou agradecer. O prof. Aluisio me ensinou no ensino médio, é um fantástico ser humano e um excepcional educador.

Beatriz Prestes disse...

Adorei este texto querida!!
Este é especial demais!
Beijo carinhoso querida
Bea

meus instantes e momentos disse...

bonito blog.
Maurizio

Zé Carlos disse...

Oi minha menina querida, me desculpe a ausência, estou atrasado com o mundo pois desde sábado sem a Net funcionando!!!!!

Mas a minha infância foi sempre assim. Vc que mora numa cidade grande, imagine na minha que até hoje tem só 3.000 habitantes depois de "tanto crescimento"....

A sorte eram os primos que moravam todos na fazenda. Era uma turminha suficiente para a farra estar feita!!!

Adoro as suas histórias reais, parece que estou andando do seu lado de mãos dadas e vc me contando como foi sua infância.

Obrigado por me fazer recordar!!!!! Beijos garota linda !!!!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Hoje sinto saudades destes instantes que as novas gerações dificilmente viverão.
Alegrias simples, cheias de sentidos e afetos.
Nos faziam melhor, com a magia dos sorrisos.

Uma semana de paz para ti.

Pérola disse...

Amiga muito obrigado pela sua visita.
Estou muito atarefada essa semana.
Eu volto com mais tempo e com mais calma ok.
Um beijo grande.

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...