sábado, 23 de janeiro de 2010

ESPERA


**J.G. de Araújo Jorge**

Se tivesses mandado uma palavra "Espera"!
Sem mais nada, nem mesmo explicado até quando
Eu teria ficado até hoje esperando ...
-Era a eterna ilusão de que fosses sincera

Que importaria a vida, o sol a primavera
Se eras a vida, o sol, a flor desabrochando
Se tivesses mandando uma palavra "Espera"!
Eu teria ficado até hoje esperando ...

Não mandaste. Tu nada disseste, e eu segui
Sem saber que fazer da vida que era tua
Procurando com o mundo esquecer-me de ti

E o afinal, irônico e mordaz
Ontem, fez-me cruzar com teu olhar na rua
Ouvi dizer-te "Espera" e ser tarde demais!

Um comentário:

Zé Carlos disse...

Que me desculpem os outros poetas da língua portuguesa, mas o que este rapaz escreveu aqui, é inesquecível e incomparável.

Não há como ser suplantado. Infelizmente os finais dos poemas dele nem sempre são felizes, aliás os poetas raramente são felizes, eles têm a sensibilidade em alta, constantemente.

"Ontem, fez-me cruzar com teu olhar na rua
Ouvi dizer-te "Espera" e ser tarde demais!


Parabéns, a sua sensibilidade começou a crescer junto !!!!!

Bjs do ZC

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...