PÁGINAS EM BRANCO


Dueto: Ana Claudia Albuquerque e Zezinha Lins

Tenho procurado maneiras
De explicar o que sinto,
 Mas não as encontro.
 Meus sentimentos são efêmeros.
No momento em que os sinto,
 Eles se esvaem...
E deixam um vazio sem fim em mim,
 Serei então como um livro
Com suas páginas em branco?
Se assim sou...
Não é de todo mau
Quem sabe meus sentimentos
Estão entrelaçados com os de alguém?
Que sabe escreveremos juntos...
Derramaremos sentimentos
Em forma de vocábulos
Nas minhas páginas em branco?...
Quem sabe...


Comentários

Erika disse…
Que graça...
Querida amiga Zezinha

Desejo para ti
braços bem abertos
para receber com carinho
o ano que se aproxima.
Ele traz um presente:
- Uma vontade de que olhes
para alguém ou para alguma coisa,
com olhos de primeira vez.
Recebendo este presente,
as sementes de alegria que te habitam,
estarão recebendo seu melhor alimento,
e assim se transformarão em realidade,
perfumando sua vida e sua alma
com sua maravilhosa, única e infinita
essência de felicidade.

Um ano novo de olhares novos para ti.

Aluísio Cavalcante Jr.

Postagens mais visitadas deste blog

Versos Improvisados

TUDO PASSA