quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

ENCONTRO


Na noite escura,
Nas ruas escuras...
Ela caminha sem rumo...
O coração apertado...
As lágrimas turvam sua visão.
Nada  é nítido
Tudo embassado, sem luz
Foi assim que ele a encontrou.
Em silêncio, sem nada perguntar
Com um lenço branco
Suas lágrimas enxugou
Levantou seu rosto devagar
E suavemente... 
Ele a beijou.

Zezinha Sousa

5 comentários:

Silviah Carvalho disse...

Que lindo seu conto, parabéns.

Arnoldo Pimentel disse...

Lindo e inspirado seu texto, tudo de bom pra você,beijos.

Malu disse...

Que encontro mais doce!
Adorei...
Abraços

Alvaro Oliveira disse...

Olá Zezinha

Belo encontro num lindo poema.

Beijos

Alvaro

Shirley disse...

Gostoso, suave, delícia de poema. Um beijo, Zezinha!

Precaução

Vesti o engano de uma tarde de verão. Com o frescor de uma manhã de primavera, Realcei as ilusões. Lentamente despertei, Perd...