quinta-feira, 9 de setembro de 2010

ALMAS


Ah, se eu pudesse te dizer, meu amor
Todas as ternuras que despertaste em mim
 Quando tocastes meu coração
Com tuas palavras de admiração e desejo

E se eu pudesse te mostrar como num filme
Todos os sonhos que contigo vivi,
Seria o filme de amor mais lindo
Que um dia alguém já assistiu.

E se eu pudesse te mostrar num livro
  Todos os versos que tu me inspiraste,
transformando em poemas os suspiros
que sufocam meus desejos mais íntimos...

Quisera estar aninhada nos teus braços,
Te envolvendo com a ternura dos meus beijos
No fogo da paixão que me devora,
Avivando a chama do meu corpo
Que incendeia minha pele e ilumina o meu olhar...

És o personagem secreto de uma página
Do livro da minha vida,
A razão de um madrigal de esperanças
A festejar a estrela matutina,
Que ilumina nossas almas,
A emoção mais colorida a pintar o horizonte
dos meus dias.

Anjo a embalar minhas noites encantadas,
A beijar os meus lábios docemente...
Sim, és o secreto querer bem de alguém que te deseja,
Alguém que pensa em ti, que fica louca ao ouvir tua voz,
Que pretendia revelar-se nestas linhas,

Mas sei que não são suficientes...

Zezinha Lins

Inspirado no poema “Secreto Querer Bem” de Melliss

3 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo e romântico seu poema, um sonho que semeia a esperança.Beijos

C Jorge F disse...

Da paixão dizem muitos que é um lugar de desnorte, de onde se regressa invariavelmente desiludido com o futuro...

Zé Carlos disse...

Zezinha, uma grande poeta já é um perfume na nossa alma, agora juntando você com a Melliss é covardia.

Tomara que vc consiga fazer centenas de poemas tão lindos assim.

Bjs do ZC

Um certo tipo de amor

Num domingo à tarde, depois de ver um filme de romance do qual não sei o título porque comecei a ver quase no final, atrevo-me a escre...