segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Gisele



Gisele morena
Menina mulher
Tão jovem
Tão forte
Tão gente
Um tantinho assim de quietude
Um tantão assim de amor
Gisele morena
Em ti explode
Dores e coragem para encará-las
Alegrias e disposição para desfrutá-las
Gisele menina
Semente que brotou
Gisele mulher
Aroma de flor.
.Zezinha Lins.
Homenagem à minha nora e amiga Gisele Lopes

domingo, 22 de janeiro de 2017

Coisa boa

Sabe...
Aquela coisa boa
Que a gente sente lá dentro
Na alma, no coração, no estômago
Sei lá...
Aquela coisa que aflora na face,
Que chega e se instala em nosso ser
Sem um motivo aparente
Ou com um motivo evidente.
Que faz cócegas na pele,
Um sorriso no rosto
E traz do céu estrelas
Que se alojam em nosso olhar.
Deixo as portas abertas
Vez ou outra essa coisa chega
Depois vai
Mas volta.


Zezinha Lins

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Carícias do tempo



E assim vai passando o tempo
Como o vento
Que acaricia a pele
E assanha os cabelos
Da gente que brinca
Que cresce
Que chora
Que luta
Que vence.

Espaços em branco.
Onde desenhamos histórias
Colorindo
Com nossas percepções.
Na linha tênue
A cronologia deixa marcas
Invisíveis ou não
Tempo que se arrasta
Tempo que passa

  Vida que flui.

Zezinha Lins

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Entrega


A morte é quando a vida
Oferta a si mesma a Deus.
E a poesia tão meiga e sensível
Vendo aquela entrega tão doce,
Chora
Zezinha Lins

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...