quinta-feira, 24 de julho de 2014

PÁGINAS EM BRANCO


Dueto: Ana Claudia Albuquerque e Zezinha Lins

Tenho procurado maneiras
De explicar o que sinto,
 Mas não as encontro.
 Meus sentimentos são efêmeros.
No momento em que os sinto,
 Eles se esvaem...
E deixam um vazio sem fim em mim,
 Serei então como um livro
Com suas páginas em branco?
Se assim sou...
Não é de todo mau
Quem sabe meus sentimentos
Estão entrelaçados com os de alguém?
Que sabe escreveremos juntos...
Derramaremos sentimentos
Em forma de vocábulos
Nas minhas páginas em branco?...
Quem sabe...


TUDO PASSA


Sinto a presença de Deus
No vento que acaricia
Ou na tempestade que assusta
No Sol que aquece a alma
Ou na chuva que tudo leva
Na água límpida que mata a sede
Ou na seca que racha o chão
Na noite que acalma a mente
Ou na insônia que atormenta
Sinto a presença de Deus
E a certeza de que tudo passa.


Zezinha Lins


terça-feira, 15 de julho de 2014

POEMINHA




O coração do outro
É um espaço delicado de se tocar
É como pisar em flores
Sem querer machucar.

Zezinha Lins

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...