terça-feira, 29 de janeiro de 2013

ALMA SERENA




Consciência pura,
Alma serena
Assim eu vivo a vida que me cabe.

Ações e atitudes pensadas
Promovo apenas o bem a quem me cerca.
Agradar a todos, impossível, nem pretendo
Mas eu sei que a minha estrada é esta:
Difícil de subir, áspera e dura,
Mas branca e iluminada
Pelo amor do Pai.
Assim sou eu, tão fácil de entender,
Como chuva a cair, água a escorrer
Que faz a frágil semente brotar
E numa forte árvore se transformar
Eu não me escondo, porém, atrás de um muro
Eu apareço ao sol e para toda a gente.

Zezinha Lins

As lágrimas de Maria

Ela é a Maria que não vai com as outras, não tem idade, tem maturidade em construção. Como muitas Marias, constrói sua estrada remov...