quarta-feira, 27 de outubro de 2010

VIDA ÍNTIMA



Casa arrumada,
Pra quem?
Confortável,
Pra quem?
Pra mim não é...
Não gosto da minha casa arrumada assim.
Sufoca-me, confunde-me.
Entristece-me...
Mas há quem goste, é cômodo.
Que fazer? Desarrumar?
Mas... Desarrumar e arrumar novamente
Dá tanto trabalho... E é desgastante...
Vou ficar quieta, deixar como está.
............................................................
E assim o tempo passa
Os dias... As semanas...
Os meses... Os anos...
Trinta anos se passaram.
É muito tempo.
..................................................................
Não dá mais,
Não quero minha casa arrumada assim.
É hora de mudar.
....................................................................
E aí começa uma grande revolução interior
Que expõe os conflitos,
A inquietação...
A indignação...
As angústias...
Quanto sofrimento...
E as lágrimas contidas, começam a rolar
No início, tímidas, depois livres,
Cachoeira cristalina que lava a alma.
Por fim... A decisão,
O alívio...
....................................................................
Desarrumo toda a casa,
Mudo tudo de lugar.
Jogo fora o que não serve...
Nunca serviu.
E arrumo tudo de novo...
Do meu jeito,
Para o meu conforto,
Para a minha paz.


Zezinha Sousa

domingo, 24 de outubro de 2010

OLHO, PENSO, OUÇO, SINTO

Domingo, pouco mais de 13h, chove lá fora, aqui da janela do meu quarto observo a chuva, as árvores, o dia... Enquanto escuto uma música que enche meu coração de paz e amor. Resolvi registrar esse momento tão meu.


Foi Deus Quem Fez Você

Amelinha

Composição: Luís Ramalho
Foi Deus que fez o céu,
O rancho das estrelas.
Fez também o seresteiro
Para conversar com elas.
Fez a lua que prateia
Minha estrada de sorrisos
E a serpente que expulsou
Mais de um milhão do paraíso.
Foi Deus quem fez você;
Foi Deus que fez o amor;
Fez nascer a eternidade
Num momento de carinho.
Fez até o anonimato
Dos afetos escondidos
E a saudade dos amores
Que já foram destruídos.
Foi Deus!
Foi Deus que fez o vento
Que sopra os teus cabelos;
Foi Deus quem fez o orvalho
Que molha o teu olhar. Teu olhar...
Foi Deus que fez as noites
E o violão planjente;
Foi Deus que fez a gente
Somente para amar. Só para amar..

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

PARQUE DAS ESCULTURAS - RECIFE

Com seus 19 mil metros quadrados é um lugar de beleza e cultura. Ao passear pelo Parque, temos acesso a 35 esculturas num ambiente de muito verde.Obras de artistas como: Abelardo da Hora, Francisco Brennand, Marianne Peretti e Augusto Ferrer. Excelente passeio acompanhada com meus filhos.

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...