quarta-feira, 15 de julho de 2009

CHARGE SOBRE UM ALUNO ESTRANHO


Encontrei no site Charges.Com.Br, do Maurício Ricardo, uma alusão divertida a uma realidade da educação brasileira, tão séria: o aluno não se interessa pela educação. Este é um tema caro à educação em geral. Dewey já diferenciava entre aqueles que eram meros espectadores e os participantes. O primeiro, indiferente ao que se passa ao seu redor e, o segundo, aquele que se interessa por tudo o que acontece. Ora, este segundo, o participante, é matéria rara na educação. Porém, a impressão que temos é que nem espectadores há mais nas salas de aula. Com certeza, não é um problema apenas do aluno, ou do professor. Há uma sociedade complexa, uma organização do Estado Nacional que historicamente pouco valor tem dado à educação. Enfim, o desinteresse não é só do aluno, perpassa meandros da nossa Sociedade, da mídia e do Estado.
Do humor da charge, podemos fazer uma pauta para a reflexão.
Fonte: soprando.net

domingo, 12 de julho de 2009

DESCUBRA O PRAZER DA LEITURA




“Os prazeres da leitura são múltiplos. Lemos para saber, para compreender, para refletir. Lemos também pela beleza da linguagem, para nossa emoção, para nossa perturbação. Lemos para compartilhar. Lemos para sonhar e para aprender a sonhar (há várias maneiras de sonhar...). A melhor maneira de começar a sonhar é por meio dos livros...”


José Moraes - Escritor

sábado, 11 de julho de 2009

A JUSTIÇA É CEGA.


Dizem que a justiça é cega, digo que o injusto enxerga muito bem, porém sua visão é distorcida, direcionada para um único ponto, o ponto que ele quer ver. Precisamos tirar a venda dos olhos da justiça. Juntos vale a pena tentar.

domingo, 5 de julho de 2009

CUIDADO, NADA DE EXAGEROS







È maravilhosa a tecnologia. Conversar com pessoas de qualquer lugar do planeta, interagir com o mundo... Porém, é preciso ter cuidado, há muita gente por aí confundindo vida real com vida virtual.

Poema sem registro

Numa folha de papel em branco Fiz de ti, poesia Versos concebidos em silêncio  Total ausência de grafia Segredos que não ouso ...